30 de junho de 2008

Cantei a pedra 3 vezes.
Mas não me mexi , eu esperei , não confio em mim.
Lancei contra o vento mil.
Descartei não por querer mas porque tinha que ser.
Teimosa colhi, guardei depois enterrei.
Virei as costas e elas foram jogadas contra mim.
Foram duas , uma na cabeça e outra no peito, eu mesma coloquei o alvo.
Só não sei quem atirou e nem quero saber.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

dá pitaco