Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2009

Arquitextualizando

''Eu não gosto da arquitetura do Niemeyer''eu disse ontem e disse também o porque, é claro.Sou da patota de arquitetos que prezam pela funcionalidade, forma encaixada no espaço seja ela qual for.Acredito que minha profissão é humana,tem profissionais que esquecem disso.Eu projeto, desenho, risco, traço,penso e soluciono para pessoas, sou do lado humano da força arquitetônica, do que vale forma,forma,forma, curvas e curvas ? onde está a funcionalidade este é o objetivo, é uma arquitetura de casca, fachada.( não falo de tudo, falo somento do que conheço).
Respeito aquele velhinho por ele ser quem é e ir até o fim com suas propostas (é só ver essa polêmica que ronda por aí sobre a praça da soberania), por ser ousado e fazer a engenharia dar grandes passos mostrando pra nós arquitetos ( sim já sou arquiteta mesmo sem diploma, pelo menos é isso que nossos professores nos disseram quando há 2 anos finalizamos nosso primeiro projeto completo ''considerem-se arquitetos…

rs

-Thays : Olha mamãããeee, nova especie de ratinho!das montanhas do peru! já foi catalogado, ele só tem alguns centímetros
-Thalyta: OWWWWWWWWWWWWWWWWWW MEU DEUSSSS SOOOO CUTEEEE!!*.*

11º

o dia que me vi só,foi o dia que todos os convites recusei.o dia que me vi só,foi o dia que bloqueeiqualquer olhar de 2º's ou 3º's.o dia que me vi só, foi o dia que eu quis ficar comigo.eu podia ouvir algo no meu peitobater compassado,ouvir o barulho do ar respirado.o dia que me vi só ,foi o dia que voltei aopassado dos diasque eternamente serão lembrados.o dia que me vi só, foi o dia que olhei na prateleira e desejei mais livros,o dia que fiquei na vontade de saciar a fome dos olhos com palavras que se encaixassem com o espírito.estado de espírito.o dia que me vi só,foi o dia que me tive em silêncio, evitando pensamento,apagando minhas imagens.o dia que me vi só foi o dia que eu quis fugir,não a fuga de antes.foi o dia que não tive nenhum querer,o que parei,o que nem sei.o dia que me vi só foi o dia que cedo lembrei do que notitle, o fato, aquele fato ,que foi repetido,refalado,refeito,reescrito,remoldado.o dia que constatei que alimentei uma farsa por noventa dias...um ano. …

10º

E o tempo de chuva se forma bonito...mas a chuva não responde com a mesma intesidade, chuva pra mim tem que ser tempestade.

sensitivity

Ganhei do Renato Reisemoção de graça hoje.Olha que coisa mais sublime.Essas fotos são do HoliFestival Colors na Índia... sem palavras.Acontece todo ano,as pessoas se pintam dando boas vindas à primavera.




Essas fotos são do Poras Chaudhary você encontra mais clicando aí no link que direciona pro flickrdele.Saboreiem como eu saboriei são muito lindas!Obrigada Renatuss!
;)





Porque odeio inércia

O tempo que eu espero é o tempo que posso tá andando então eu sempre opto por ir andando,não sei,mas todo caminho pra mim parece perto,mesmo ele sendo longe aos olhos de terceiros.Minha noção de distância é bem diferente das dos demais,eu trilho na cabeça todo o percurso e constato é perto,chego rápido melhor ir andando... e pronto é o que faço.Depois de um tempo olho pra trás e sempre me impressiono com o tanto que andei mas minhas pernas não acompanham o mesmo pensamento,elas não sentem apesar de eu ter nos pés calos,muitos calos.Os minutos passam despercebidos, quando ando meia-hora acho que andei 50 segundos é estranho, tem gente que me acha corajosa/louca mas é que... pra andar não tenho preguiça afinal eu tenho pernas pra que? sabe...
Enquanto ando, minha mente desliga eu consigo realmente não pensar em nada,quer dizer penso em tanta coisa que se juntar tudo não forma um pensamento coeso.Penso no passado, sinto pena do cachorro, sinto o vento, olho pra trás, canto mentalmente um…
Eu quero ver você mandar na razão,
pra mim não é qualquer notícia que abala o coração

01:08h

Talvez porque coisas leves o vento leva fácilmente
E que leveza mais pesada, aquela que carreguei

Vos digo

No lugar de cabeça, pedra.no hálito o álcool.na cozinha uma raiva matinal.o telefone na cara.a aula perdida.no estômago,saliva.mal entendido na língua.o ódio do inexplicavél.uma briga na família.na minha ciência a confissão: sou junkie.por elas sou querida.se pareço nula,permito que de mim arranquem o amor que se deseja.o querer igual que se cobra.um tanto , um troco que seja.meus sorrisos são também seus, não unicamente,pois tenho outros mundos já disse.não me cobrem.de mim arranquem que eu permito e só.

Para o amor ( substantivo)

Não chegue sem avisar, amor, eu odeio visitas inesperadas, odeio mesmo.
E também não vai embora sem se despedir
Não quero ser um hematoma
Não quero ter saudade antes de sentir
Ainda quero te abraçar antes de te ver partir
Eu não te nego e nunca te digo não, apesar deles aparecem sempre no início das frases minhas.
Não chegue sem avisar , amor, eu odeio visitas inesperadas, odeio mesmo.