5 de setembro de 2008

Vladimir Maiakovski

Amar não é aceitar tudo. Aliás: onde tudo é aceito, desconfio que haja falta de amor.

Um comentário:

dá pitaco