10 de outubro de 2008

Negativo

Pra tua ressaca
Pras marcas
Bebida
Ensaca
Barcas
De uma vida atrevida
Que agora jaz consumida
No despautério
Tentando fundar cemitério
Íntimo
Fazer ínfimo
O infinito
Quando era mais bonito
A embriaguez de um respirar mútuo
Que a morbidez de negar pra si
Não creio no óbvio
No lado de cá
Nuvens
Urgem
Deletam o filme que corre
E me levam pra além do hoje
E me confortam , suspiro e respiro
Delícias que ainda não saboriei
Amanhã



3 comentários:

  1. "AmanhÃ"
    que é um novo dia.
    pra gente começar tudo de novo.
    e pelo menos tentar..
    fazer diferente! =]

    ResponderExcluir
  2. gostei muito talyta,parabéns moça...

    vou escarrar pro q ando ruim dos pulmão kkkkk

    bju!!!

    ResponderExcluir

dá pitaco