6 de março de 2009

Para o amor ( substantivo)

Não chegue sem avisar, amor, eu odeio visitas inesperadas, odeio mesmo.
E também não vai embora sem se despedir
Não quero ser um hematoma
Não quero ter saudade antes de sentir
Ainda quero te abraçar antes de te ver partir
Eu não te nego e nunca te digo não, apesar deles aparecem sempre no início das frases minhas.
Não chegue sem avisar , amor, eu odeio visitas inesperadas, odeio mesmo.

Um comentário:

  1. Que lindo... :)

    Ei, Fernando Pessoa devia ser um puta de um esquizofrênico, isso sim! Pensa o cara acordar todo dia e se perguntar "Quem sou eu hoje?"... hahahah

    bjim

    Brincante

    ResponderExcluir

dá pitaco