12 de março de 2009

Porque odeio inércia

O tempo que eu espero é o tempo que posso tá andando então eu sempre opto por ir andando,não sei,mas todo caminho pra mim parece perto,mesmo ele sendo longe aos olhos de terceiros.Minha noção de distância é bem diferente das dos demais,eu trilho na cabeça todo o percurso e constato é perto,chego rápido melhor ir andando... e pronto é o que faço.Depois de um tempo olho pra trás e sempre me impressiono com o tanto que andei mas minhas pernas não acompanham o mesmo pensamento,elas não sentem apesar de eu ter nos pés calos,muitos calos.Os minutos passam despercebidos, quando ando meia-hora acho que andei 50 segundos é estranho, tem gente que me acha corajosa/louca mas é que... pra andar não tenho preguiça afinal eu tenho pernas pra que? sabe...
Enquanto ando, minha mente desliga eu consigo realmente não pensar em nada,quer dizer penso em tanta coisa que se juntar tudo não forma um pensamento coeso.Penso no passado, sinto pena do cachorro, sinto o vento, olho pra trás, canto mentalmente uma música ,olho pro chão e conto os passos,olho pra frente, como o horizonte, corto o caminho, pulo poças de lama,desvio pra calçada,seguro a alça da bolsa, amarro o cabelo...solto depois.. amarro de novo, tudo isso numa fração de minutos.Eu tenho andado muito extrô , prazer... meu nome momentâneo é espontaneidade.

2 comentários:

  1. É exatamente por isso que eu gosto de correr... desligo a mente, mas penso em tanta coisa... coisas bobas até... é legal :P

    ResponderExcluir
  2. Forest Gump girl!
    kkkkkkkkkkk
    Somos duas querida!

    ResponderExcluir

dá pitaco