8 de abril de 2009

17º

eu quero o inexistente
ele deve existir.

5 comentários:

  1. sim. ele existe!
    já tentou achá-lo aí
    dentro de você mesma?

    ResponderExcluir
  2. Oi moça, tudo bom?

    Ow, o que aconteceu com seu blog, toda vez que eu entro ele aparece um login?

    Bejin

    ResponderExcluir
  3. Deve nada,
    O inexistente existe,
    Mas não é fato nem lugar,
    Não se pode vê-lo,
    Menos ainda segui-lo.
    Deixe essa coisa de existencia pra lá,
    Respire e sorria,
    Você existe.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Ah sim,

    Filosoficamente esse pensamento da contradição, como o da existencia e inexistencia, com o pré-socrático Parmenides de Eleia na filosofia antiga, se resolve assim: O ser é e não pode não ser. Não se pode negar algo sem antes afirma-lo. Quando algo é negado, antes deve ser afirmado como algo a ser negado. Uma armadilha lógica utilizada mais tarde por Santo Agostinho.
    Ex.: A afirmação: Algo não existe. A pergunta: O que não existe? A resposta: Algo! Conclusão: Passou a existir... ;)
    "(...)Pois não poderás conhecer o que não é, nem declará-lo(...)"

    xeru
    =*

    ResponderExcluir

dá pitaco