6 de outubro de 2009

(...)

Ali onde as crianças se balançavam nos galhos do pé de cupuaçu, numa brincadeira organizada com direito a fila e tudo mais,isso, uma fila e não tinha nenhum adulto pra ditar a ordem, elas mesmas se enfileiravam,se respeitavam, e iam uma por uma,subiam no banquinho, pulavam em direção ao galho se balançavam e voltavam pro final da fila... ali naquela rua,no quintal de esquina,pensei o quanto minha infância estava distante, pois aquilo me intrigou bastante.Eu me questionei tentando achar um sentido, uma graça naquilo tudo,eu senti preguiça enquanto pensava'' mia nossa! que graça tem isso,criançada,vão dormir'' rs

2 comentários:

  1. Se eu pudesse voltar o tempo, ia pra quando tinha 7, 8 anos e de lá não saia mais.
    Pena que não posso.
    É. Não posso. Uma pena.

    ResponderExcluir
  2. não tem graça ? mas tu lembra quando o vizinho levou um pit bull pra que parássemos de roubar as pobres goiabas do quintal da casa de onde ninguém morava? vizinho ruim da peste! rs teve graça, um dia teve graça... rs

    ResponderExcluir

dá pitaco