Pular para o conteúdo principal

38º

Quando vou no bonde, ''doa à quem doer'', sofro.

Comentários

  1. Te espero no meu blog.
    Acesse e comente,que passarei sempre aki!
    www.fluem.blogspot.com

    :*

    ResponderExcluir
  2. ''doa à quem doer''!
    Simpático seu blog, parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Fiquei eu aqui procurando metáforas: quando vou no bonde... Doa a quem doer...
    Sim, a vida é assim mesmo não é? A gente a encara de frente e vê no que dá depois, o problema é que há trilhos que só nos levam aos mesmos lugares numa espécie de circulo vicioso. rs
    As vezes é preciso descer e procurar outros meios e ai vem algo e te atropela. aff
    Melhor mesmo é seguir no bonde. rs

    ResponderExcluir
  4. like ur writing style..it's the real deal. just keep on writing...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

dá pitaco

Postagens mais visitadas deste blog

Da Arquitetura e suas formas -Memorial descritivo do Terminal Rodoviário.

A Rodoviária que idealizei apresenta elementos que vão além da sua principal função que é locomoção interestadual. Apresentando dois pavimentos ela conta com serviços voltados ao cidadão, caixas eletrônicos, correios, posto de vacinação, salão cultural e uma ampla área destinada à alimentação, todos esses serviços levam cultura e lazer para os moradores do bairro servindo como uma opção de entretenimento daquela região. Para os que os futuros passageiros ou recém chegados a rodoviária apresenta estrutura que atende-os confortavelmente, contando com balcão de informação, saguão de espera amplo com vista para as saídas e chegadas de ônibus tanto no térreo quanto no pavimento superior.Para aqueles que ainda estão em viagem o edifício oferece, sala de espera e banheiros com a estrutura necessária para que o usuário usufrua-o da melhor maneira. Os funcionários trabalharão em espaços bem pensados e dimensionados de acordo com as suas rotinas de trabalho, funcionários da limpeza terão sala p…

Relato sobre a viagem de férias para a Venezuela - Isla Margarita/ Valência ( Tucacas e Chichiriviche)

Como havia dito resolvi fazer um relato descrevendo a minha experiência na ilha, pois sei que ajuda muito quando queremos fazer uma viagem, principalmente para outro país, e você encontra alguém que já foi pra te tirar dúvidas e dar dicas. É claro que tudo que eu vou dizer será baseado na forma que fui, quem contratei etc, cada terá uma experiência diferente. Neste relato separarei os temas por tópicos, desta forma você só ler o que lhe interessar ;)
Documentos necessários RG –  você precisara dele para tirar sua “permiso”, uma ficha com seus dados, carimbada na fronteira pela Instituição Venezuelana chamada SAIME. Passaporte não é necessário pois a Venezuela é um país integrante do MERCOSUL, leve ele somente se você estiver sem RG, ou se seu RG tiver com a data de emissão vencida( ter mais de 10 anos)
O permiso será um documento que você apresentará em vários lugares ( barreiras rodoviárias, hotéis, na entrada de alguns parques etc) portanto cuidado para não perder, caso isso aconteça, …