21 de dezembro de 2010

Insuficiência do nada

É o mesmo que pedi pra que outro cante alto e afinado para você não chorar
É o mesmo que pedi que o outro fique, quando a vontade intensa é a fuga, a de si.
Gritar abandono sendo mudo.
É o mesmo que rezar, já condenado.
E pedir amor, já sendo amado.




ou não.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

dá pitaco