31 de maio de 2011

Es muss sein

Ao vento
me lanço com coração
indelével e inalcançável
indolor

Ao acaso
em companhia do medo
que me é típico
e uma coragem espontânea e surpreendente

Estou indolor
e isso não me dói
tem de ser;

3 comentários:

  1. "Estou indolor
    e isso não me dói
    tem de ser; "

    Lindo, Thalyta.

    A doce anestesia dos dias...

    ResponderExcluir
  2. eu to bem, filhota! e tu? te linkei la no meu outro blog - um mais 'poeticamente' falando >> http://knockinmeout.blogspot.com/

    bjinho

    ResponderExcluir

dá pitaco