29 de julho de 2011

(...) E respirar um pouco mais o ar de outra narina que não a minha, cansada, seca, exausta.
Me traz água... e deseje ler minhas imagens, falas céticas, tácitas e indelevéis.
Advinha...
Há de vir

Há de vir ar.

3 comentários:

dá pitaco