Pular para o conteúdo principal

Arquitextualizando

''Eu não gosto da arquitetura do Niemeyer''eu disse ontem e disse também o porque, é claro.Sou da patota de arquitetos que prezam pela funcionalidade, forma encaixada no espaço seja ela qual for.Acredito que minha profissão é humana,tem profissionais que esquecem disso.Eu projeto, desenho, risco, traço,penso e soluciono para pessoas, sou do lado humano da força arquitetônica, do que vale forma,forma,forma, curvas e curvas ? onde está a funcionalidade este é o objetivo, é uma arquitetura de casca, fachada.( não falo de tudo, falo somento do que conheço).
Respeito aquele velhinho por ele ser quem é e ir até o fim com suas propostas (é só ver essa polêmica que ronda por aí sobre a praça da soberania), por ser ousado e fazer a engenharia dar grandes passos mostrando pra nós arquitetos ( sim já sou arquiteta mesmo sem diploma, pelo menos é isso que nossos professores nos disseram quando há 2 anos finalizamos nosso primeiro projeto completo ''considerem-se arquitetos) até onde podemos seguir com nossas mãos guiadas pela imaginação.A arquitetura de Niemeyer é uma arquitetura de comtemplação,como bom díscipulo de Lecor e Mies van der Rohe,( ele levou muito a sério) suas obras não incluem a 4º dimensão que é ,segundo meu admirado Bruno Zevi,a experiência espacial, o caminhar,o participar, o viver aquele espaço.
É uma arquitetura pra chocar, segundo suas próprias palavras, Niemeyer é muito Barroco, exagerê,tem projetos grandiosos mas nunca projetou uma residência unifamiliar ou uma casa popular e afirma
'' fudido não tem vez '' e concordo não vou negar que no geral só tem acesso aos nossos serviços pessoas com o padrão financeiro mais elevado... mas que tal mudarmos isso? começando pelas academias.Essa linha de pensamento tá sendo seguida na minha faculdade,todo ano projetamos loteamentos residencias pra familias de baixa renda, acho dignissímo!buscando soluções de materiais, baixos orçamentos, conforto acima de tudo.
As obras de Oscar apresentam uma escala
desumana ao invés de humana, espaços são desperdiçados pela forma que lhe são dadas, o Museu do Olho não me deixa mentir, ainda não pude vivenciar aquela obra mas através das plantas e cortes e um olhar bem treinado tento fazer essa leitura.As extremidades são espaços desperdiçados nada ali se aproveita não podemos caminhar até o limite do edifício porque aquelas duas semi-circunferências vão se fechando até chegarem num ponto convergente e ali se encontram,o pé direito te faz curvar a coluna.As obra de Brasília concretão branco no meio do descampado, não possui sombras, espaços verdes é só cimento,sol queimando a cabeça dos passantes, sem contar o microclima que se forma por ali aquilo é uma grande chapa quente.Niemeyer ignora o conforto ambiental, não faz uso da iluminação natural já que Brasília é uma cidade de dias claros, ventilação cruzada não existe em seus projetos. Como arquiteto Niemeyer é um excelente escultor senão o melhor e maior escultor de concreto do mundo.Ontem meu melhor professor me passou o bastão de ''crítica de arte'', disse que eu ainda vou brigar muito rs.Bem, de discutir sobre essas coisas eu gosto mesmo, me dá um prazer enorme poderia ficar horas .Crítica de arte quem sabe mas preciso dar grandes e trabalhosos passos.



Recomendo:.
- Saber ver a arquitetura - Bruno Zevi
-A Arquitetura da felicidade - Alain de Botton

Comentários

  1. apoiado companheiraaa... num curto isso de ''não à funcionalidade'' ''yes às fachadas loucas, sem lógica''... hehehehe...

    ResponderExcluir
  2. hahahsh! yeah Leandro meu f. Gery do norte.mas lembre-se das lógicas.gosto do gery ele pira com coerência hehe.aliás vc tb ,admiro a tua ousadia e disso aí pra mais!
    Nosso escritorio vai bombar deixa estar \o /

    ResponderExcluir
  3. Concordo. Até porque discordo e acho fantástico o Niemeyer, mas é entendível: eu sou a "artista plástica" e você a "arquiteta".


    :D

    ResponderExcluir
  4. prima, faz minha casa de graça ? AIUSDHAISUDHAUDHSAI. aqui em Porto Velho está tudo desabando, mas acho que os arquitetos não são culpados, aqui o problema é engenharia. apesar de imaginar que engenheiro e arquitetos caminham juntos.

    eu sempre achei isso do Niemeyer, mas não é minha área, então... nem argumento né ?

    soh concordo!

    ResponderExcluir
  5. Lita, achei isso na net por acaso, acho que vc vai gostar, vê só:

    http://www.smashingapps.com/2009/03/22/50-stunning-examples-of-architecture-photography.html

    ResponderExcluir

Postar um comentário

dá pitaco

Postagens mais visitadas deste blog

Relato sobre a viagem de férias para a Venezuela - Isla Margarita/ Valência ( Tucacas e Chichiriviche)

Como havia dito resolvi fazer um relato descrevendo a minha experiência na ilha, pois sei que ajuda muito quando queremos fazer uma viagem, principalmente para outro país, e você encontra alguém que já foi pra te tirar dúvidas e dar dicas. É claro que tudo que eu vou dizer será baseado na forma que fui, quem contratei etc, cada terá uma experiência diferente. Neste relato separarei os temas por tópicos, desta forma você só ler o que lhe interessar ;)
Documentos necessários RG –  você precisara dele para tirar sua “permiso”, uma ficha com seus dados, carimbada na fronteira pela Instituição Venezuelana chamada SAIME. Passaporte não é necessário pois a Venezuela é um país integrante do MERCOSUL, leve ele somente se você estiver sem RG, ou se seu RG tiver com a data de emissão vencida( ter mais de 10 anos)
O permiso será um documento que você apresentará em vários lugares ( barreiras rodoviárias, hotéis, na entrada de alguns parques etc) portanto cuidado para não perder, caso isso aconteça, …

Da Arquitetura e suas formas -Memorial descritivo do Terminal Rodoviário.

A Rodoviária que idealizei apresenta elementos que vão além da sua principal função que é locomoção interestadual. Apresentando dois pavimentos ela conta com serviços voltados ao cidadão, caixas eletrônicos, correios, posto de vacinação, salão cultural e uma ampla área destinada à alimentação, todos esses serviços levam cultura e lazer para os moradores do bairro servindo como uma opção de entretenimento daquela região. Para os que os futuros passageiros ou recém chegados a rodoviária apresenta estrutura que atende-os confortavelmente, contando com balcão de informação, saguão de espera amplo com vista para as saídas e chegadas de ônibus tanto no térreo quanto no pavimento superior.Para aqueles que ainda estão em viagem o edifício oferece, sala de espera e banheiros com a estrutura necessária para que o usuário usufrua-o da melhor maneira. Os funcionários trabalharão em espaços bem pensados e dimensionados de acordo com as suas rotinas de trabalho, funcionários da limpeza terão sala p…
As unhas afiadas reverberam no crânio, e elas, finas e precisas trazem êxtase e sono.
Durmo, ainda que de olhos abertos, desconectada do agora, no arrepio dos pelos, um bocejo e uma lágrima.